Conexões Ibram: Paraíba recebe a última edição do projeto em 2012

Em sua última edição em 2012, o projeto Conexões Ibram chega à Paraíba (PB) para promover debates sobre as novas políticas e os instrumentos de gestão para os museus brasileiros.

O evento acontece em Campina Grande, de 5 a 7 de dezembro, no Museu Assis Chateubriand (MAC). Ligado à Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o museu (foto) foi inaugurado em junho deste ano e chama a atenção pelo projeto arquitetônico, construído numa uma área de 1.500 m².

Promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), juntamente com a Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba, o projeto tratará dos temas Sistemas e Redes de Informação – Programa iMuseus, Estatuto de Museus e novos instrumentos de gestão, Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro, Programa Pontos de Memória e Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus.

Estudantes, profissionais e gestores da área de museus interessados em participar do evento podem fazer sua inscrição até dia 30 de novembro, pelo e-mail: conexoes.ibram.paraiba@gmail.com. Mais informações pelo telefone (83) 3218.4167.

De acordo com a publicação Museus em Números, o estado dispõe de 63 museus mapeados, sendo que 22 deles estão na capital do estado, João Pessoa, e as tipologias de acervo mais encontradas são Artes Visuais (71,4%), História (64,3%) e Imagem e Som (57,1%). Acesse a programação completa do evento e saiba mais sobre o projeto Conexões Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Pontos de Memória, Financiamento e Fomento e Legado Cultural encerram o Conexões MG

O segundo e último dia do Conexões Ibram Minas Gerais abordou três temas que de bastante interesse do público: Pontos de Memória, Estratégias de Fomento e Financiamento e Legado Cultural.

O técnico em assuntos culturais do Ibram, Felipe Evangelista, trouxe dois representantes de Pontos de Memória de Minas Gerais, para ilustrar sua fala. Felipe, ao explicar o projeto, ressaltou que a ideia que os Pontos de Memória sejam sociais, tanto no seu objeto quanto na prática. Ele lembrou ainda que nos últimos anos há uma vontade política de preservação da memória muito crescente e que os pontos têm papel fundamental nesse contexto.

Em seguida, o debate foi sobre as Estratégias de Fomento e Financiamento de Museus. Tânia Caldeira, coordenadora de Fomento e Financiamento do Ibram começou sua fala dizendo que 15 projetos de Minas Gerais foram selecionados no Programa de Fomento e Financiamento 2011. Para ela, é importante que as instituições se preparem com antecedência para pleitear convênios com o Governo Federal. “Não adianta entrar no sistema faltando meia hora para o prazo de inscrição terminar que você não vai ser contemplado”.

Tânia falou também sobre as emendas parlamentares, que são um recurso importante para o setor. Ela disse aos presentes para fazerem um trabalho com deputados do estado para que eles destinem recursos para os museus, através do Ibram. Este é, inclusive, um pedido que a Ministra da Cultura, Marta Suplicy tem feito à frente do Ministério.

O último tema discutido foi Legado Cultural. Ana Cristina Viana, chefe de divisão do Ibram, em sua apresentação, falou sobre o grande volume de investimentos que está sendo feito no Brasil visando a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Ela questionou o porquê de não trazer um pouco desses investimentos para os museus. Para ela, não devemos pensar só no mês dos eventos, mas no futuro. Os investimentos feitos agora irão perdurar e gerar frutos a médio e longo prazo.

Leonardo Bahia, Superintendente de Museus e Artes Visuais da Secretaria de Cultura de Minas Gerais acha de grande importância o evento Conexões Ibram, “é uma forma de aproximar o estado do governo federal para caminharem juntos nas ações voltadas para os museus”.

Projeto Conexões Ibram começa em Minas Gerais

O primeiro dia do Conexões Ibram Minas Gerais foi intenso. O evento, que começou nessa quarta-feira, 28 de novembro, no Museu Mineiro, e vai até amanhã (29), já discutiu quatro temas: i-Museus, Estatuto de Museus, Plano Nacional Setorial de Museus e Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro.

Como nas outras edições, o evento teve início com a assinatura de um acordo de cooperação entre o estado, representado pela Secretária de Cultura, Elaine Parreiras (centro), e o Ibram, representado pela Coordenadora Geral de Sistemas de Informação Museal, Rose Miranda (esq.).

Rose Miranda representou o presidente do Ibram na abertura. Em sua fala, ressaltou a importância do Conexões Ibram para o setor museal de Minas Gerais, uma vez que o programa promove ações de aproximação do Governo Federal com os museus e com os governos estaduais. Ela destacou que a regulamentação do Estatuto dos Museus, que deve acontecer ainda este ano, irá fortalecer ainda mais o setor.

Para ela, Minas Gerais é um estado que respira cultura. “Me alegrou muito ver o reavivamento dos museus e do patrimônio que Minas  Gerais”, finalizou a diretora, que não visitava a capital mineira há cinco anos.

Eliane Parreiras falou do papel dos museus e centros de memória como polos de irradiação de cultura. Para ela, a parceria com o Ibram é de fundamental importância para o estado e irá gerar frutos.

Ela destacou, por exemplo, o programa Minas Território da Cultura, que será lançado pela Secretaria em 2013 e que objetiva, entre outras coisas, discutir as políticas públicas de museus nas diversas regiões do estado. Também esteve na abertura Leo Bahia – Superintendente de Museus de MG.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Asscom/SEC