Fomento e Pontos de Memória atraem interesse do campo museal piauiense

O segundo dia do projeto Conexões Ibram no Piauí foi aberto com fala da antropóloga Nicole Reis, do Departamento de Processos Museais (DPMUS) do Ibram, sobre o Programa Pontos de Memória.

A palestra, que explicou as diretrizes e metodologia do programa, atraiu grande interesse do público presente, que mais uma vez lotou o auditório do Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, em Teresina (PI), onde o evento acontece desde ontem.

Profissionais, gestores, estudantes e interessados na área de museus e memória, que em grande parte desconheciam a existência do Pontos de Memória, tomaram conhecimento e tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre o programa.

O Pontos de Memória, que vem sendo implantado pelo Ibram desde 2009, oferece a comunidades a oportunidade de reconstruir e fortalecer sua memória social e coletiva a partir do cidadão e de suas origens, histórias e valores. O Piauí ainda não possui nenhum ponto de memória.

Neste momento, o público assiste palestra sobre o tema “Estratégias de fomento e financiamento para museus”, com a administradora Adna Teixeira, do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus (DDFEM).

O segundo e último dia do Conexões Ibram em Teresina prossegue à tarde com discussão e apresentação dos Grupos de Trabalho sobre Patrimônio Museológico em Risco, Plano Nacional Setorial de Museus e Estatuto de Museus, temas abordados nas palestras de ontem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>