Megaeventos esportivos: qual o legado cultural que fica para o país?

A última palestra do Conexões Ibram RS, ontem (22) em Porto Alegre, foi sobre Legado Cultural: megaeventos esportivos – tema abordado pelo projeto em todas as cidades-sede da Copa do Mundo 2014.

“Temos que investir nos elementos simbólicos e não só em infraestrutura para construir a imagem de um Brasil diverso: isso deve estar presente nas 12 cidades onde os jogos vão acontecer”, pontuou Patrícia Albernaz, coordenadora do Ibram.

Albernaz abordou dados relativos a investimentos e retornos com megaeventos esportivos, assim como a proposta de moblização que o Ibram tem apresentado para o setor de museus. “Esperamos como legado cultural museus qualificados, ampliação de roteiros turísticos e a consolidação de uma ‘cultura de planejamento’ no setor museal”.

Joel Santana, coordenador do Sistema de Museus do RS, fez o contraponto local, citando os primeiros passos do estado para ampliar a participação da cultura durante a Copa 2014. “as cidades-sede já estão construindo suas identidades para o evento: temos que encontrar nossa estratégia de organização”, apostou.

Hoje (23), os participantes do projeto Conexões Ibram RS participaram de quatro Grupos de Trabalho (GTs) – Fomento e Financiamento, Estatuto e Plano Nacional Setorial de Museus, Pontos de Memória – e, em plenária final (acima), apresentaram os tópicos que devem nortear os próximos passos do setor no estado.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>