Pontos de Memória, fomento e finaciamento aos museus no último dia de palestras na PB

Ontem (6), foi o último dia de palestras do projeto Conexões Ibram em Campina Grande (PB), que se encerra hoje (7) com a realização de Grupo de Trabalho (GT) sobre a criação do Sistema Estadual de Museus da Paraíba.

Rafaela Felício, técnica em Assuntos Culturais do Ibram, apresentou o tema Gestão de Riscos aos Patrimônio Musealizado. A questão principal gira em torno dos riscos mais comuns ao patrimônio de museus e os meios de mitigá-los.

Esta semana, o Ibram lançou seu Programa de Serviço Voluntariado, que visa envolver as comunidades em torno da proteção aos acervos museais. Saiba mais sobre o programa.

Outro tema da manhã foi o programa Pontos de Memória, que tem como proposta envolver a comunidade no fortalecimento da memória social por meio de um modelo de gestão participativa – implantado pelo Ibram em 2009, com apoio de outras entidades governamentais.

Para Felipe Evangelista (foto), técnico em Assuntos Culturais do Ibram, a intenção atual é aumentar as conexões do projeto com outras ações do Ministério da Cultura (MinC), como Pontos de Cultura e de Leitura, que têm bases similiares, ou seja, partem de iniciativas da comunidade.

“A memória não é consensual sobre quais histórias devem ser contadas. Por isso a participação da comunidade é importante pra não registrar apenas um determinado aspecto”, salienta Evangelista.

À tarde, após serem apresentadas as atuais estratégias de fomento e financiamento para museus brasileiros, como a Lei de Incentivo à Cultura e os editais do Programa de Fomento aos Museus Ibram 2012,  aconteceu a apresentação do projeto do Museu de Arqueologia de Pilões.

Texto e foto: Ascom-Ibram