Começa o Conexões Ibram Rondônia

Patrícia Albernaz, representante da presidência do Ibram; Emanuel Neri, Secretário dos Esportes, da Cultura e do Lazer de Rondônia e Flávio Araújo, representante do Ministério Público compuseram a mesa de abertura do Conexões Ibram Rondônia, que começou nesta terça-feira, 18 de setembro, em Porto Velho.

O evento teve início com a assinatura do termo de cooperação entre o Ibram e o Estado. O Secretário, Emanuel Neri, destacou a importância do Conexões para Rondônia: “este evento é um marco que vai representar um novo tem para o nosso patrimônio, dentro da Política Nacional de Museus”. Neri reforçou ainda que Rondônia tem poucos museus, mas tem uma história que precisa ser preservada. “Nos próximos anos nós pretendemos ter orgulho dos nossos museus, não só em Porto Velho, mas no estado de Rondônia como um todo”.

 

Ibram publica acordos de Cooperação Técnica feitos durante Conexões de sete estados

O Instituto Brasileiro de Museus publicou, no dia 8 de agosto, no Diário Oficial da União (nº 153, Seção 3, páginas 17 e 18), oito extratos de acordos de Cooperação Técnica assinados com os estados visitados pelo Ibram no primeiro semestre de 2012 durante eventos do projeto Conexões. Dentre os estados parceiros estão: Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Piauí, Alagoas, Pernambuco e Goiás.

O Acordo de Cooperação tem como objetivo a integração de competências e de recursos institucionais para o desenvolvimento de ações conjuntas que contribuam para o reconhecimento, o fortalecimento, a difusão, o fomento e o incentivo do setor museal de cada estado. A ênfase da cooperação está no fortalecimento do Sistema Brasileiro de Museus e do Sistema Estadual de Museus e sua articulação e também na implantação, monitoramento e avaliação do Plano Nacional Setorial de Museus e dos Planos Estaduais e Municipais de Museus, entre outros.

Com vigência de 60 meses a partir da de sua assinatura, os acordos poderão ser prorrogados por um período de 12 meses, mediante a celebração de Termo Aditivo, contanto que haja devida justificativa e não se altere do objeto do documento.

Desde março de 2012, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) percorre os estados do país conectando os museus brasileiros às novas políticas e instrumentos de gestão museais. Oito estados participaram no primeiro semestre de 2012 e, nos próximos meses, a programação segue para mais dez estados. O Ibram leva diversos temas como Estratégias de Fomento e Financiamento, Estatuto de Museus, Plano Nacional Setorial de Museus, dentre outros, para serem discutidos diretamente com os representantes do setor cultural dos estados e com seus cidadãos.

 

Fomento e financiamento encerram Conexões Ibram em Goiás

A palestra de encerramento do Conexões Ibram Goiás teve como tema Fomento e Financiamento de Museus. Antes dela, no entanto, a superintendente do Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria de Cultura do estado, Deolinda Taveira, falou sobre a modernização e reformulação do sistema goiano de museus, projeto contemplado pelo Edital de Criação e Fortalecimento de Museus Ibram em 2011.

Deolinda apresentou o projeto, mostrando seus objetivos e metas, entre elas, a atualização das informações sobre os museus de Goiás. Para atingir a meta destacada, a superintendente anunciou que o governo estadual pretende realizar visitas técnicas e criar um banco de dados. As informações ficariam disponíveis ao público e os dados também seriam repassados ao Cadastro Nacional de Museus (CNM/Ibram).

 Encerramento - Adna Abreu, da Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram, apresentou as formas de fomento e financiamento disponíveis aos museus e destacou o Programa de Fomento aos Museus Ibram 2012, que, até dezembro, tem previsão de lançar dez editais e prêmios.

Um deles, inclusive, já está com inscrições abertas. Trata-se do Prêmio Darcy Ribeiro, voltado para práticas e ações de educação museal. Saiba mais.

Questionada sobre o pagamento dos editais de 2011, Adna respondeu que o setor responsável está trabalhando nas diligências dos processos para que os termos de convênio sejam assinados o quanto antes e os repasses feitos. “As eleições municipais podem atrasar um pouco, mas se tudo estiver pronto, logo depois das eleições a instituição recebe o repasse”, ressaltou.

Texto e foto: Ascom/Ibram