Copa 2014: reunião prévia ao Conexões Ibram discute infraestrutura de museus no MT

Como ação prévia ao projeto Conexões Ibram em Mato Grosso, que acontece nos dias 19 e 20 deste mês, a diretora do Departamento de Difusão, Fomento e Economia de Museus do Instituto Brasileiro de Museu (DDFEM/Ibram), Eneida Braga Rocha, reuniu-se ontem (4), em Cuiabá, com a secretária de Estado de Cultura, Janete Riva, representantes da Secretaria-Extraordinária da Copa (Secopa), o secretário de Turismo de Cuiabá, Marcus Fabricio, além de técnicos, para discutir a situação dos museus para a Copa do Mundo de 2014.

O objetivo de melhorar a infraestrutura para os turistas que estarão na cidade durante o campeonato mundial. “Queremos firmar um compromisso em conjunto entre o Ministério da Cultura e cada estado.  Isso não pode ficar apenas no Conexões Ibram, tem que ser ao longo de toda a gestão. A Copa do Mundo é muito mais que futebol, ela traz um legal cultural que Mato Grosso tem que aproveitar”, disse Eneida Braga.

Durante a reunião foram apresentados os museus do estado e, de acordo com a realidade local, serão traçados planos de trabalho e investimentos. A captação de investidores particulares também esteve em discussão.

Uma agenda de trabalho será criada para o megaevento esportivo com projetos de melhoria na infraestrutura dos museus e conservação dos acervos. “Os turistas não vêm só para ver ‘bola na rede’. Eles querem entender a cultura do estado”, completou a diretora.Veja a programação completa do Conexões Ibram em Mato Grosso.

Texto: Secom/MT
Edição: Ascom/Ibram

GTs apresentam propostas para o setor museal do RJ

Após dois dias de apresentações e debates sobre alguns dos principais instrumentos de gestão oferecidos pelo Ibram ao campo museal brasileiro, em diálogo com a realidade local, o terceiro e último dia de Conexões Ibram Rio de Janeiro foi dedicado à discussão de agendas prioritárias para o setor museal fluminense em Grupos de Trabalho.

Durante toda a manhã e tarde, foram debatidos os temas Plano Estadual Setorial de Museus, Legado Cultural, iMuseus, Estatuto dos Museus e Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus.

Dividido em Grupos de Trabalho, o público presente, composto por profissionais e gestores da área, elaborou propostas com base nas palestras apresentadas e nas ações contempladas no Termo de Cooperação, assinado entre Ibram e Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro, na quarta-feira (26).

“A ideia é estabelecer uma agenda de trabalho de curto e médio prazo entre atores do estado e o Ibram”, explica a coordenadora de Produção e Análise da Informação do Ibram, Mayra Resende.

A programação do Conexões Ibram Rio de Janeiro foi encerrada com apresentação do Quinteto de Jazz do Corpo de Bombeiros.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Caru Ribeiro -SEC-RJ

Rio discute legado dos megaeventos esportivos para o setor de museus

Que desafio e legado os megaeventos esportivos que o Brasil sediará nos próximos anos – Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 – podem trazer para o setor museal? A última palestra do Conexões Ibram Rio de Janeiro, no final da tarde desta quinta-feira (27) colocou o tema em discussão.

A apresentação de Patrícia Albernaz, da Coordenação de Difusão e Desenvolvimento de Parcerias do Ibram, abordou o desafio de estabelecer um diferencial de serviços para o público que visitará o Brasil durante os dois megaeventos, que diz respeito à área da cultura de forma especial.

“O setor cultural tem uma tarefa importante no sentido de mostrar nossa tradição, história, identidade e contribuir para uma visão positiva do Brasil no imaginário daqueles que acompanharão os jogos no Brasil e no exterior. É preciso traduzir a diversidade brasileira, e os museus são espaços de excelência para isso”, disse.

Albernaz destacou que tais desafios são maiores para a cidade do Rio de Janeiro. Lembrou ainda que a Copa do Mundo e as Olimpíadas representam uma oportunidade para que o setor de museus alcance outro patamar de investimentos e um diálogo mais estreito com o setor de Turismo, que traria benefícios para os dois setores.

A programação vespertina do segundo dia de Conexões Ibram Rio de Janeiro foi aberta com palestra de Adna Teixeira, da Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram. Na oportunidade, foram feitos esclarecimentos sobre os mecanismos oferecidos pelo Ibram para o fomento e financiamento de projetos no setor museal.

O público presente participou de forma intensa do debate tirando dúvidas e fazendo críticas e sugestões ao modelo de financiamento da área. A expectativa é de que o tema continue a ser discutido entre a Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro (SEC-RJ) e o Ibram no âmbito do Acordo de Cooperação firmado nesta quarta-feira (26), na abertura do evento.

Pela manhã, o público assistiu a falas sobre Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro e Pontos de Memória.

A programação do Conexões Ibram Rio de Janeiro segue nesta sexta-feira (28) com reuniões e apresentações abertas de Grupos de Trabalho (GTs) sobre Plano Estadual Setorial de Museus, Legado Cultural, iMuseus, Estatuto dos Museus e Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus.