Retrospectiva 2012: Saiba como foi o Conexões Ibram em seu primeiro ano

O Projeto Conexões Ibram teve início em março de 2012 e o primeiro estado a receber a proposta do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) foi a Bahia (foto).

Desde então, outros quinze estados e o Distrito Federal receberam a equipe do Ibram para apresentar as políticas públicas e instrumentos de gestão para os museus brasileiros. No total, um público presencial de aproximadamente 1,1 mil pessoas participou das discussões.

Mas na internet também houve movimentação. Nestes nove meses de projeto, o blogue Conexões Ibram, criado especialmente para acompanhar o evento, teve cerca de 20,5 mil visualizações, além de 80 comentários feitos por interessados e participantes pelo país.

A repercussão na imprensa nacional também foi positiva: pelo menos 90 matérias foram clipadas pelo Ibram. Acesse o clipping completo de notícias.

“O Conexões está fazendo com que os estados pensem na sua política de museus, confirmando o papel do Ibram como gestor das políticas de museus”, reflete Jose do Nascimento Junior, presidente do Ibram (ao microfone durante evento no RS).

Desdobramentos
O Conexões Ibram tem gerado frutos a partir da assinatura dos acordos de cooperação entre o Ibram e os estados – até o momento, 15 deles já foram publicados e estão disponíveis.

No Rio Grande do Norte, por exemplo, segundo estado a receber o projeto, a articulação entre as iniciativas de museologia social do estado tem se fortalecido. Em julho, foi realizado o primeiro encontro da Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN. Saiba mais.

Em decorrência do Grupo de Trabalho (GT) Legado Cultural para o Setor Museal – Megaeventos Esportivos, ação prevista pelo Conexões Ibram para estados com cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014, foi criada a Comissão de Seleção de Pré-Projetos do Programa Legado Cultural em Natal (RN, que  prioriza os projetos dos museus voltados para a qualificação da infraestrutura de atendimento turístico.

No Espírito Santo (foto), a tônica tem sido a preservação do patrimônio cultural em risco. Como desdobramento do Conexões, foi realizado em setembro, pela Secretaria de Cultura local com o apoio do Ibram, o Seminário Patrimônio Cultural e Riscos.

Para Nascimento Jr., o desafio agora é dar continuidade ao projeto de modo a ampliar e estreitar a relação direta com os estados. “Pretendemos ir a todos os estados que faltam em 2013 e também fomentar as agendas de trabalho, mantendo e ampliando a interlocução”, conclui.

Texto e fotos: Ascom/Ibram

“minimizar riscos não é apenas apagar incêndios”, diz técnica do Ibram sobre patrimônio musealizado

No dia 19, segundo dia de atividades do Conexões Ibram em Natal, a chefe de divisão de Preservação e Segurança do Ibram, Jacqueline Assis, abriu o encontro falando sobre gestão de riscos ao patrimônio musealizado, ressaltando que “minimizar riscos” não é apenas “apagar incêndios”: “são cuidados no dia-a-dia. A maneira como é guardada e transportada as obras, por exemplo”, citou. 

Assis apresentou ao público dados sobre as principais causas de danos ao patrimônio musealizado e o conceito de Risco, bem como medidas que podem ajudar a mitigá-lo. Ela também lembrou a importância de se fazer um inventário do acervo, com informações completas e imagens. “Se a obra desaparecer esses registros vão ajudar a orientar a busca”, disse Jacqueline Assis.

A segunda palestra do dia (foto) tratou do programa Pontos de Memória. A coordenadora de Museologia Social do Ibram, Marcelle Pereira, explicou a importância de se garantir o direito à memória de forma democrática. “Nos Pontos de Memória é a comunidade que dita as regras”, disse.

O objetivo dos pontos de memória é reconstruir e fortalecer a memória social e coletiva de grupos sociais trabalhando a memória de forma viva e dinâmica como ferramenta de transformação e dignidade social.

O Ibram incentiva a participação e a primazia comunitária nos Pontos de Memória e, para facilitar o processo, oferece o apoio técnico e oficinas de qualificação, além de promover a articulação em rede e representar a chancela do Ministério da Cultura (MinC) à iniciativa.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Natal recebe o projeto Conexões Ibram a partir de 18 de abril

Em parceria com a Coordenadoria de Museus da Secretaria Extraordinária de Cultura do Rio Grande do Norte e a Fundação José Augusto (Secult-RN/FJA), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) discute com o setor cultural e a sociedade local temas relevantes para a área de museus com o projeto Conexões Ibram. 

O encontro acontece entre os dias 18 e 20 de abril, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (Rua Jundiaí, 641 – Tirol, Natal ).

A participação dos museus na Copa do Mundo de 2014, Estratégias de Fomento e Financiamento de Museus, Estatuto de Museus, Plano Nacional Setorial de Museus, dentre outros assuntos serão tratados durante os três dias do evento.

A abertura (18) prevê a presença do presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, e da governadora do estado, Rosalba Ciarline. Na ocasião será assinado Termo de Cooperação Técnica entre o Estado e o Governo Federal.

Nos dias 18 e 19 de abril serão apresentados os temas e realizadas plenárias de discussão abertas ao público em geral e, em especial, aos profissionais da museologia, da cadeia produtiva da cultura e dos segmentos envolvidos com a realização dos jogos da Copa do Mundo 2014.

Já no dia 20, os participantes estarão divididos em grupos técnicos temáticos para a elaboraração de propostas e criação de comissões voltadas ao andamento das ações. A programação completa está aqui.

Texto: Ascom/Ibram