Apresentação de Grupos de Trabalho encerra Projeto Conexões Ibram no Piauí

Articulação e protagonismo. As duas palavras-chave resumem o legado deixado pelo projeto Conexões Ibram em sua passagem pelo Piauí, encerrada agora há pouco no Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, em Teresina.

Durante dois dias de encontro, foram apresentados e debatidos algumas das principais políticas e programas que o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) oferece ao setor. Programa iMuseus, Plano Nacional Setorial de Museus, Estatuto de Museus, Patrimônio Museológico em Risco, Pontos de Memória e Estratégias de fomento e financiamento para museus foram os temas das palestras, ministradas por um grupo multidisciplinar de profissionais do Ibram.

Na última etapa do evento, na tarde desta quinta-feira, três Grupos de Trabalho discutiram os temas apresentados e traçaram planos de trabalho para o fortalecimento do campo museal no Piauí, que foram apresentados no encontro final do evento.

A necessidade de ampliar o Sistema Estadual de Museus, incrementar as ações de proteção do patrimônio em risco e de um maior protagonismo do setor no que se refere à busca de fontes de financiamento foram pontos destacados.

A próxima parada do Projeto Conexões Ibram será Alagoas. O encontro acontece nos dias 24 e 25 de maio no Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), em Maceió.

Fomento e Pontos de Memória atraem interesse do campo museal piauiense

O segundo dia do projeto Conexões Ibram no Piauí foi aberto com fala da antropóloga Nicole Reis, do Departamento de Processos Museais (DPMUS) do Ibram, sobre o Programa Pontos de Memória.

A palestra, que explicou as diretrizes e metodologia do programa, atraiu grande interesse do público presente, que mais uma vez lotou o auditório do Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes, em Teresina (PI), onde o evento acontece desde ontem.

Profissionais, gestores, estudantes e interessados na área de museus e memória, que em grande parte desconheciam a existência do Pontos de Memória, tomaram conhecimento e tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre o programa.

O Pontos de Memória, que vem sendo implantado pelo Ibram desde 2009, oferece a comunidades a oportunidade de reconstruir e fortalecer sua memória social e coletiva a partir do cidadão e de suas origens, histórias e valores. O Piauí ainda não possui nenhum ponto de memória.

Neste momento, o público assiste palestra sobre o tema “Estratégias de fomento e financiamento para museus”, com a administradora Adna Teixeira, do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus (DDFEM).

O segundo e último dia do Conexões Ibram em Teresina prossegue à tarde com discussão e apresentação dos Grupos de Trabalho sobre Patrimônio Museológico em Risco, Plano Nacional Setorial de Museus e Estatuto de Museus, temas abordados nas palestras de ontem.

Piauí discute necessidade de ampliar informações sobre os museus

No primeiro dia do projeto Conexões em Teresina, capital do Piauí, o público assistiu a apresentação da socióloga Mayra Resende, coordenadora de Produção e Análise de Informação do Ibram. Ela apresentou o programa iMuseus, que busca um maior adensamento de informações sobre o campo museal brasileiro. Esse projeto foi realizado em 2011 e resultou em dados importantes para o setor no estado.

De acordo com o informativo temático,o Piauí possui hoje um total de 32 museus mapeados pelo Ibram. Destes, apenas 10 são cadastrados. Com cerca de 19% dos museus na capital, é um dos estados com melhor dispersão de museus ao longo de seu território. Melhorar a comunicação entre esses museus e o volume de informação disponível sobre eles são alguns dos desafios locais do setor.

O informativo destaca ainda que os museus piauienses pertencem, em sua maioria, à esfera pública, sendo esta responsável por gerir metade das instituições do estado. Esse cenário possibilita, ainda, o estímulo a parcerias com os diversos atores da sociedade.

O Conexões Ibram no Piauí continua até dia 17 de maio com apresentações sobre Estatuto de Museus e Patrimônio Museológico em Risco, com a participação de técnicos do Ibram.

Na tarde do primeiro dia estão previstas apresentações sobre Plano Nacional Setorial de Museus e o Estatuto de Museus.