Legislação de museus foi tema de duas palestras em Porto Alegre

A implantação de um Fundo Estadual de Cultura e o fortalecimento do Sistema Estadual de Museus do RS foram citados como práticas que estão coordenadas com o Plano Nacional Setorial para Museus (PNSM) e o Plano Nacional de Cultura (PNC). O tema foi abordado ontem (21) em palestra do projeto Conexões Ibram, em Porto Alegre.

“É preciso que o setor de museus tenha conhecimento sobre o espaço que ocupa na política cultural no seu estado ou município”, apontou Patrícia Albernaz (foto), da coordenação de Difusão e Desenvolvimento de Parcerias do Ibram/MinC. “O Conexões Ibram quer fazer essa ponte e estimular a aproximação”.

Alice Bemvenutti, diretora do Museu do Trem, e também representante da sociedade civil no Colegiado Setorial de Museus RS, lembrou que “pensar na profissionalização também significa incluir os museus e seus profissionais. O museu tem que abrir as portas para começar a mudar – os avanços acabam por vir com esforço”, acredita.

Ainda em torno da legislação de museus, recentemente compilada em publicação pela Câmara dos Deputados, Ana Maltez, ligada ao Departamento de Processos Museais do Ibram, apresentou em linhas gerais do Estatuto de Museus (Lei nº 11.904).

Já válido para os museus federais, o estatuto deve estar sendo cumprido por todos os museus brasileiros até 2014. “É necessário que o setor se aproprie e tome conhecimento do estatuto e sua regulamentação posterior – que trará, inclusive, esclarecimentos conceituais”, explicou Ana Maltez. A regulamentação do Estatuto de Museus está em processo final de análise e deve seguir para sanção presidencial.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Ibram aposta em novo sistema para melhorar acesso a dados sobre os museus

Karla Uzeda, chefe do Cadastro Nacional de Museus (CNM/Ibram), apresentou o projeto iMuseus na primeira palestra do Conexões Ibram hoje (21) em Porto Alegre (RS).

O projeto consiste em disponibilizar informações de qualidade “sobre os museus e para os museus”.

Além dos dados que constam no Informativo Temático RS, com um recorte da publicação Museus em Números sobre a realidade do estado, Uzeda (foto) falou ainda sobre o novo sistema que o Ibram desenvolve para as instituições museais.

“O novo cadastro vai possibilitar uma busca ágil por informações, além de permitir exportação de dados, geração de gráficos etc, ampliando o acesso de pesquisadores e interessados na área”, esclareceu. Ainda não há data para o nova versão do CNM entrar no ar.

A professora da Universidade Federal do RS (UFRGS), Ana Maria Dalla Zen também participou da mesa e apresentou o projeto de pesquisa Caminhos dos Museus –  proposta de integrar os museus às rotas turísticas gaúchas. “Para que essa integração aconteça, contudo, é preciso que o museu esteja funcionando, de portas abertas para o público”, afirmou.

Noris Leal, professora do curso de Museologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), mediou o debate e lembrou da importância dos fóruns estaduais e nacionais de museus e um maior conhecimento sobre a Carta do Rio Grande, produzida no 8º Fórum Estadual de Museus (2002), pois “muito daquela carta precisa ser implantado ainda” no RS.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Conexões Ibram RS começa na Casa de Cultura Mario Quintana

Na manhã de hoje (21), teve início na Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre (RS), a versão gaúcha do projeto Conexões Ibram – que segue até quinta-feira (23).

Na abertura, o presidente do Ibram/MinC, José do Nascimento Jr. (foto) e o secretário adjunto da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Jeferson Assumção (ao lado), assinaram termo de Cooperação Técnica com fins ao desenvolvimento de políticas públicas para o setor de museus em um período de cinco anos.

Nascimento Jr., que já dirigiu instituições culturais no RS, lembrou que o Ibram “também é resultado da política que começamos por aqui, de nossos erros e acertos”. Sobre o Conexões Ibram, citou desdobramentos do projeto pelo país e que o mais importante são as “metas e perspectivas para a construção de um trabalho conjunto”.

Jeferson Assumção aproveitou para anunciar o montante de R$ 26 milhões para o setor cultural por meio de editais de seleção pública – resultado da parceria entre o governo federal e estadual.

Concedidos via Fundo Estadual de Cultura, recentemente criado, um dos editais contempla a modernização de museus no RS. “Os museus precisam ser revitalizados para manterem vivo o elemento da criatividade e da diversidade cultural”, disse Assumção.

Margarete Moraes, chefe da Representação Regional Sul do MinC, lembrou sua passagem pelo Ibram quando de sua criação, em 2009, e o papel do instituto diante da Política Nacional de Cultura (PNC). “A existência do Plano Nacional Setorial de Museus demonstra como o setor já avançou”, afirmou.

Joel Santana, coordenador do Sistema Estadual de Museus (SEM-RS), citou os 10 anos da Carta de Rio Grande, resultado de encontro de museus gaúchos em 2002, como mais um momento de reflexão para o setor local, lembrando ainda da importância de se integrar os museus via sistema.

Participou ainda da mesa de abertura o diretor da Casa de Cultura Mario Quintana, Manoel Henrique Paulo. Veja a programação completa.

Texto e fotos: Ascom/Ibram