Ibram e Governo do RN assinam Acordo de Cooperação Técnica no último dia de encontro

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, e a presidente substituta do Ibram, Eneida Braga (foto), assinaram na manhã desta sexta-feira (20), Acordo de Cooperação Técnica que transformará em ações as discussões realizadas durante o encontro Conexões Ibram – realizado no Teatro da Cultura Popular Chico Daniel, em Natal desde o dia 18.

Na ocasião, a governadora também assinou as autorizações para o início das obras de restauração da Fortaleza dos Reis Magos e do sobradinho do Museu Café Filho, ambos na capital potiguar.

Durante o os três dias de encontro foram destacadas as potencialidades dos museus do Estado para compor roteiros de interesse para turistas durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014.

O diretor de Museus do RN, Hélio de Oliveira, apresentou levantamento demonstrando que de 167 municípios, 103 deles estão em um raio de 50 km – distância considerada adequada pelo Ministério do Turismo para definir roteiros turísticos para o mundial de futebol. Desses 103 municípios, 40 têm grande potencial turístico.

Ações conjuntas
Hoje, último dia do encontro, os participantes estão reunidos em cinco Grupos de Trabalho (GTs) para elaborar propostas de agenda para as ações conjuntas que serão desenvolvidas em parceria entre o Ibram e o governo estadual.

Durante os debates da tarde de ontem (19), os participantes pediram maior articulação entre os setores de turismo e cultura. A importância da cultura para o turismo foi citada nas palestras: “A cultura agrega valor ao turismo. Mesmo quem visita um local pela praia e pelo sol, vai para aquele local por sua cultura”, destacou a chefe de divisão da Coordenação de Difusão e Desenvolvimento de Parcerias do Ibram, Patrícia Albernaz.

Ela apresentou o projeto Legado Cultural do Ibram, que tem como objetivo pactuar uma agenda de investimentos para o setor museal com foco nas cidades-sede da Copa de 2014.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Taís Valente

“minimizar riscos não é apenas apagar incêndios”, diz técnica do Ibram sobre patrimônio musealizado

No dia 19, segundo dia de atividades do Conexões Ibram em Natal, a chefe de divisão de Preservação e Segurança do Ibram, Jacqueline Assis, abriu o encontro falando sobre gestão de riscos ao patrimônio musealizado, ressaltando que “minimizar riscos” não é apenas “apagar incêndios”: “são cuidados no dia-a-dia. A maneira como é guardada e transportada as obras, por exemplo”, citou. 

Assis apresentou ao público dados sobre as principais causas de danos ao patrimônio musealizado e o conceito de Risco, bem como medidas que podem ajudar a mitigá-lo. Ela também lembrou a importância de se fazer um inventário do acervo, com informações completas e imagens. “Se a obra desaparecer esses registros vão ajudar a orientar a busca”, disse Jacqueline Assis.

A segunda palestra do dia (foto) tratou do programa Pontos de Memória. A coordenadora de Museologia Social do Ibram, Marcelle Pereira, explicou a importância de se garantir o direito à memória de forma democrática. “Nos Pontos de Memória é a comunidade que dita as regras”, disse.

O objetivo dos pontos de memória é reconstruir e fortalecer a memória social e coletiva de grupos sociais trabalhando a memória de forma viva e dinâmica como ferramenta de transformação e dignidade social.

O Ibram incentiva a participação e a primazia comunitária nos Pontos de Memória e, para facilitar o processo, oferece o apoio técnico e oficinas de qualificação, além de promover a articulação em rede e representar a chancela do Ministério da Cultura (MinC) à iniciativa.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Mais recursos para museus e formação para profissionais da área dão o tom no RN

Os editais do Ibram/MinC, assim como os novos instrumentos de financiamento e fomento estaduais, foram destacados durante a segunda palestra de ontem (18) no projeto Conexões Ibram em Natal (RN).

A secretária Extraordinária de Cultura do RN, Isaura Rosado, falou sobre a Lei Câmara Cascudo, que prevê descontos no ICMS para pequenas e médias empresas que financiarem projetos artísticos; o Fundo Estadual de Cultura, que destina agora 5% a projetos ligados a museus; e os editais da Fundação José Augusto (FJN).

Durante o evento, foi anunciado que o cronograma de editais Ibram/MinC para 2012 deve ser apresentado durante a 10ª Semana de Museus, que acontece de 14 a 20 de maio. Ao contrário de 2011, os prêmios e editais serão lançados ao longo do ano.

Também foi confirmado que o edital Mais Museus contemplará qualquer município que não possua museu. Para concorrer ao edital, até o ano passado, havia a exigência de que a cidade sem unidade museológica tivesse até 50 mil habitantes.

Para encerrar o primeiro dia de palestras no RN foi apresentado o Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), resultado de discussões democráticas com o setor. Durante o debate foi levantada a importância de mais instrumentos de qualificação para os profissionais de museus, inclusive formação acadêmica, afim de facilitar a mobilização e o desenvolvimento do trabalho.

Como resposta, a diretora do Museu Câmara Cascudo, Sônia Othon, deu uma boa notícia aos participantes: a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está discutindo a criação de um curso de Museologia no âmbito de seu Departamento de Antropologia.

Texto: Ascom/Ibram