Campina Grande sedia Conexões Ibram na Paraíba até sexta-feira (7)

O último encontro de 2012 do projeto Conexões Ibram começou hoje (5), em Campina Grande – segunda maior cidade da Paraíba (PB). O evento acontece no MAC Assis Chateubriand até sexta (7).

Na abertura, Angelo Rafael de Farias, diretor do museu, lembrou que a intenção do projeto é discutir as “ações, estratégias para os museus brasileiros em sua 17ª edição este ano”.

Silvia Cunha Lima (foto), assessora técnica representando o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, falou sobre os projetos de novos museus na Paraíba, como o MAC, que sedia o encontro, Museu da Cultura Popular, em construção em Campina Grande, com projeto de Oscar Niemeyer, e o museu da Cidade de João Pessoa, que também está em andamento.

Rangel Junior, pro-reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que administra o MAC, “o museu tem um papel fundamental para a educação. Não é só lugar da guarda de objetos mas também um espaço de presença do público”.

Cooperação
Fo assinado o termo de Cooperação Técnica entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a secretaria de estado da Cultura da Paraíba, com fins a ampliar políticas para o setor.

Francisco Cesar, secretário de estado da Cultura, afirmou a relevância do projeto como forma de autocrítica do setor e de continuidade para a política local. “Temos museus e acervos, mas ainda estamos aquém da construção de um sistema conectado. O museu é essencial para o povo se reconhecer no território, na história. Temos que fortalecer essas bases”, disse o secretário.

Cassia Bandeira de Melo, representando o presidente do Ibram, lembrou que o Conexões Ibram se propõe a apresentar as diversas temáticas pelas quais o instituto transita. “Queremos promover uma ação mais integrada. por isso a importância do termo de cooperação para actuamos para ações futuras”, aposta. Acompanhe mais no  blogue Conexões Ibram.

Texto: Ascom-Ibram
Foto: Museu Assis Chateaubriand

 

 

Conexões Ibram é aberto em Sergipe

Com apresentação do Quinteto de Metais da Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE), foi aberta na manhã desta terça-feira (27), em Aracaju (SE), a edição sergipana do projeto Conexões Ibram.

A abertura do evento, que acontece no premiado Museu da Gente Sergipana, foi marcada pela assinatura de Termo de Cooperação entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), representado pela presidente-substituta Cássia Ribeiro, e pela Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe (Secult/SE), que tem à frente a secretária Eloísa Galdino.

O acordo tem como objetivo a combinação e integração de competências e recursos institucionais para o desenvolvimento de ações conjuntas e coordenadas que contribuam para o reconhecimento, o fortalecimento, a difusão, o fomento e o incentivo do setor museal sergipano.

Entre as ações previstas está a criação de uma rede de informações museais voltada para a formulação de políticas públicas para o setor museal e a implantação de marcos legais do setor museal em Sergipe, assim como do Plano Nacional Setorial de Museus.

A parceria inclui ainda o desenvolvimento de políticas de fomento e financiamento, ações de incentivo à museologia social e a criação de um programa de proteção ao patrimônio musealizado em risco, ações para as quais o Ibram vai prestar apoio técnico à Secult/SE.

“A Política Nacional de Museus trouxe uma nova forma de tratar a política cultural voltada para o setor de museus, e nossa expectativa é que o Conexões Ibram aprofunde esta política em Sergipe, onde ela já vinha sendo seguida”, disse durante a cerimônia a secretária de Cultura de Sergipe.

Eloísa Galdino chamou atenção para o fato de o evento ser realizado no Museu da Gente Sergipana, que considera um marco no setor museal sergipano por aliar a identidade cultural local ao uso de tecnologias digitais.

A secretária disse esperar que a parceria com o Ibram se reflita em ações voltadas para a restauração, a capacitação de profissionais do setor e o tratamento diferenciado das unidades museológicas do estado.

 

(Fotos: Denisson Alves – ASCOM/Secult)